Chinobyl

Título: Chinobyl
Autor: Rafael Fontana
Formato: 16×23 cm
Páginas: 352
ISBN: 978-65-5957-062-1
Preço: 64,90

AMAZON 

Descrição

Em 2015, Rafael Fontana se mudou para a China para trabalhar como professor na Universidade de Hebei, província próxima a Pequim. Em poucas semanas, havia se integrado àquilo que batizou de festas da fraude: eventos em que os estrangeiros eram contratados e apresentados como autoridades em assuntos diversos para a população local. E a

China de mentira ia se descortinando na sua frente. Com a experiência de jornalista, decidiu investigar a fundo os tentáculos do Partido Comunista na vida dos chineses. Formou então uma rede de contatos, oriundos de diversas partes do mundo, dentro e fora do país, que colaboravam com informações em tempo real.

De volta ao Brasil, foi contratado pela gigante chinesa do 5G Huawei, o que completou seu pacote de dados sobre a ação do PCCh no mundo. O que ele traz aqui pode ser comparado a uma bomba, já armada, e próxima de explodir.
Sua investigação é um alerta para todos os países – especialmente o Brasil –, sobre questões de segurança e os mecanismos que a ditadura desenvolveu para minar democracias, controlar informações e expandir seu projeto totalitário para além de suas fronteiras.

* O personagem Gregório é citado como George na primeira vez, no capítulo 33 são a mesma pessoa. Os nomes de algumas pessoas citadas nesta obra foram trocados com a finalidade de preservar a privacidade da família. Pedimos desculpas.

Autor RAFAEL FONTANA é jornalista com domínio dos diferentes meios de comunicação, desde jornal até internet, migrando do rádio e revistas para a nova função de apresentador e comentarista em plataformas digitais. Também conheceu o outro lado da notícia como assessor de imprensa do governo e executivo de relações públicas em grandes corporações. Em 25 anos de carreira, atuou em alguns dos maiores grupos de comunicação nacionais e internacionais, entre eles Folha de S.Paulo, AOL Time Warner, Weber Shandwick e China Media Group. Nascido em São Paulo, morou em dez cidades, percorreu o Brasil de norte a sul e rodou o mundo até fixar-se na China de 2015 a 2018, onde aprofundou seus conhecimentos sobre o Oriente, agora expostos em seu primeiro livro.