Dicas da Deia com Andrea Jocys

Dicas da Deia com Andrea Jocys

15-06-21 | Opinião | Faro Editorial |

Livros para deixar o coração quentinho

 Não sei vocês, mas ultimamente tenho intercalado leituras pesadas com livros que me deixam com o coração quentinho. Sou uma leitora pessoa física de suspense, mas em tempos de pandemia, a gente quer o que? Notícia boa, final feliz! De coisa ruim já basta a vida real né non?

Então hoje eu vou indicar livros que vão te dar essa sensação de “Afinal nem tudo está perdido”, e podem ser boas pedidas para acabar com a ressaca literária também. Então só vem!

 

Fabíola Simões

E aqui tô indicando a Fabíola como conjunto da obra minha gente! Tudo que essa mulher escreve é maravilhoso, e eu tenho a sensação que todos os livros dela são pra mim, que Fabi entende minha alma e alguém conta pra ela meus perrengues todos, sabe? Porque as crônicas da Fabi são isso: um papo entre amigos.

Eu recomendo FORTEMENTE que vocês leiam os dois livros que nós publicamos dela aqui, “Deixei meu coração em modo avião” e “Textos para acalmar tempestades”. E ainda lanço o desafio, eu DUVIDO que você vai ler e não vai marcar metade das frases, querer fazer tatuagem, post no Instam, pintar na parede do quarto. É real!!!!

 

Victor Degasperi

Agora faz assim, pega tudo que eu disse sobre a Fabi, e adiciona aí o fato do autor ser um psicólogo clínico? Sentiu o drama? É praticamente uma sessão de terapia em forma de livro, com aquele tapa na cara que a gente precisa às vezes, para entrar nos eixos e ver que nós temos o poder de mudar nossa realidade.

Então de novo, recomendo a leitura dos dois livros do Vi, “O amor nas 4 estações” e o “A caminho das estrelas”. Mas leia degustando cada texto, tirando algo dali para a sua vida, para o seu momento. Manda pros amigues, manda pro mozão, extravasa!!!!

 

Julio Hermann

Ainnn Andrea sua mala, para de ficar fazendo a gente querer ler 452 livros! Não paro não, vai ler sim, e se reclamar, vai ler mais dois do Julio também hahahahahha.

É sério gente, tem um texto do livro “Tudo que acontece aqui dentro”, que até hoje eu lembro, e até hoje me dá três tapas na cara, que é sobre você não demonstrar sentimentos, e esperar que a outra pessoa adivinhe, e ainda escolha ficar, sendo que né, você no auge do orgulho não teve coragem de demonstrar todo valor que esse alguém tinha pra você. Sentiu aí a porrada? Às vezes, as coisas são até mais simples, mas a gente se impõe tantos nãos, tantas barreiras, e só quebra a cara.

Então já adiciona aí na listinha: “Tudo que acontece aqui dentro” e “Até onde o amor alcança”. Pra ontem!!!!

 

Contra todas as probabilidades do amor  – Rebekkah Crane

Quem aqui ama um YA? E quem aqui ama um YA que não trata adolescente como um ser bobo, exagerado, com dramas pequenos e vidas comuns? Pois “Contra todas as probabilidades do amor” é para você!

Aqui a gente conhece a Zander, que tem 16 anos, e foi mandada pelos pais para um acampamento para adolescentes desajustados. E ela tá p. da vida, porque acha que ali não é o lugar dela. Onde já se viu, peloamordedeus.

Só que com o passar da história, vamos ver Zander criando laços com outros jovens que estão lá, aprendendo a lidar com seus demônios internos, e descobrindo que a gente nem sempre tá essa Brastemp toda – e você que lute jovem pra entender a referência da piada dessa balzaquiana aqui!

A gente começa a ler esse livro pensado “Ainnn mais é só mais um livro de romance adolescente”, pode parar aí! Esse é um livro tão delicado, e tão profundo sobre aceitação, amizade, amor fraternal, e vai muito, mas muito além de apenas um romance. Vai por mim, vai te surpreender e te fazer acreditar no ser humano de novo!

 

Molly – Colin Butcher

Olha, se o livro tem bichinho e não tem final triste, eu já AMO sem nem saber. E sim gente, pode vir, que a Molly NÃO VAI MORRER NO FINAL, e isso não é spoiler, e acho um absurdo a gente cair inocente numa história que o cachorro vai morrer, e eu vou chorar por 1 semana sem parar, sem ter sido avisada. PRONTO FALEI!

Amantes de bichinhos, uni-vos para ler essa maravilha que é “Molly”. Imagina essa história: uma cachorrinha com probleminhas de adaptação, que já foi devolvida 785 vezes para a ong de adoção, e que um dia acha um dono e um emprego numa tacada só! Pois é, o Colin que adotou a Molly é um policial aposentado, que decidiu seguir na ativa, mas investigando sumiço de animais, então – pausa para o berro da fofura – a Molly virou uma cachorra detetive que acha animais perdidos!!!!!!

Sim, eu ouvi seu Ownnnnn daqui! Tem como ficar triste lendo uma história dessa? Só se você já for uma pessoa morta por dentro, sorry bebê!

Bom gente, essa foi minha lista de hoje, espero que um – OU TODOS – livro dessa lista te dê um up no ânimo, um refresh na esperança, e seguimos o baile né!

Até a próxima coluna!!!!

2 respostas para “Dicas da Deia com Andrea Jocys”

  1. Sandroka disse:

    Melhores dicas. Adoro alternar também.
    Quase caí com o “pessoa morta por dentro, sorry bebê”, kkkkkkkkk.
    Básico sair correndo adicionar livro na lista…
    😀

Deixe uma resposta para Sandroka Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Termos mais procurados

Arquivo