Batendo emenda com Carla Sacrato

Batendo emenda com Carla Sacrato

01-06-21 | Notícias, Opinião | Faro Editorial |

O tempo de produção dos livros

Eu falo que cada livro que chega da gráfica é como um filho que nasce. Algumas pessoas acham que é exagero, mas é sério! Enquanto uma gestação normal leva nove meses, tem livro que dura mais que o dobro disso. Então, o tema de hoje é: o tempo de produção de um livro!

Uma piada interna na Faro é que editora não é pastelaria. Livros não ficam prontos de uma hora para outra. É um processo longo e cheio de detalhes, ou seja, se você fica ansioso pelo livro do seu autor favorito saiba que não queremos matar você de nervoso. É que o caminho entre o autor escrever, a editora traduzir, editar, revisar, diagramar e imprimir é longo.

Tudo começa com a assinatura de um contrato. Na verdade, não hahaha

Antes o autor precisa escrever o livro. E o tempo que isso leva é algo que nem os maiores videntes da humanidade podem prever. Tem autor que escreve um livro por mês (ok, esses raramente prestam) e autores que trabalham por mais de uma década em um único título.

Bom, vamos partir do original escrito pelo autor! É comum a editora receber títulos para avaliação (não estamos recebendo no momento, não se aproveite do artigo). Isso pode ser feito por meio do próprio autor ou agências literárias, algumas que lidam com milhares de títulos. Livro recebido é hora da avaliação, como o volume de recebidos é grande, é normal a editora filtrar títulos que não tenha a ver com seu perfil. Se o livro for bem recebido pelo editorial é hora de fazer uma proposta para o autor e seguir para a parte de assinatura do contrato. Num cenário ideal podemos falar que esse processo, a partir da decisão da editora de contratar, leva de uma semana a quinze dias.

Com o contrato assinado recebemos a versão final do autor. Agora um ponto importante, se for um título estrangeiro tem a fase de tradução. Aí você pode pegar uma cadeira e se sentar para esperar porque isso leva tempo! Em média uma tradução leva de três a cinco meses.

Se for um título nacional, o material vai direto para uma primeira preparação. Alguns textos precisam de mais atenção do que outros. Podemos colocar de um a dois meses para um pente fino. Depois dessa primeira fase é normal o livro voltar para o autor. É o momento de aparar as arestas e discutir com o editor as soluções para as mudanças propostas.

Depois desse retorno do autor o editor analisa tudo que foi feito até ali. Na verdade, é comum o editor ir mexendo em cada fase. Inclusive, editor só para de mexer no texto a hora que o livro vai para a gráfica. E mesmo assim a gente sempre encontra algo no último momento, até depois de impresso! Para isso servem as reimpressões hahaha

Após a preparação e edição interna é hora de uma primeira revisão. Nesse momento é possível analisar se uma revisão vai bastar ou se precisaremos de algum reforço. Uma revisão pode levar de vinte a trinta dias. Quando o arquivo volta, dependendo do tanto de intervenções, analisamos se o material está pronto para seguir para a diagramação ou se precisa de mais uma revisão. Ou seja, com mais uma revisão, acrescente mais 20 dias no cronômetro.

Quando o arquivo de texto está redondo já pode seguir para a diagramação. Nesse momento lidamos com um profissional chamado designer. O editor explica para ele o que espera do projeto gráfico, ou seja, especifica formato, número de cores, público-alvo, etc. Munido dessas e outras informações cruciais, o designer se prepara para diagramar o livro. Há profissionais que fazem a capa e o miolo simultaneamente e casos em que separamos capa para um artista e miolo para outro.

Esse processo de diagramação pode levar de uma semana a mais de um mês. Depende da complexidade do projeto. Livros de texto são mais simples de serem executados e livros com ilustrações e outros detalhes exigem um tempo muito maior.

Vocês estão reparando que sempre falo “depende”. Falo isso porque é a verdade. Não há um tempo certo, todos esses números são estimativas, mas tudo pode variar com inúmeros fatores. Desde a qualidade do texto, como a rapidez dos profissionais envolvidos, e o desapego do autor em aceitar sugestões, influenciam no cronograma.

Depois que o designer entrega o miolo seguimos para mais uma revisão que pode levar até um mês. Autores estrangeiros não participam dessa fase do processo, mas autores nacionais recebem os livros diagramados para passarem o último pente fino. Enquanto isso, a capa está sendo feita… e isso é um caso a parte. Um dia faço um post só falando sobre o nascimento de uma capa!

Miolo revisado é hora das emendas! Lembra delas? Já falamos disso aqui. Como diz um amigo meu, emenda gera emenda! E também é nesse momento que o editor verifica se a quantidade de revisões está razoável ou se precisa de mais uma checagem. Esse processo de bater emendas entre editor e designer pode levar mais de uma semana. Quando tudo está redondo o designer faz o fechamento do arquivo e o livro FINALMENTE segue para a gráfica.

A parte gráfica também tem seu tempo e ele é variável. Em teoria, uma gráfica pode fazer um livro em até dez dias, mas para ter uma folga boa no cronograma nós enviamos os livros para impressão com mais de quarenta dias antes do lançamento.

Para você ter ideia, o livro de agosto precisa estar impresso na editora até o final de julho para os outros departamentos irem se familiarizando com o material. E para o livro estar em julho na editora o ideal é que o livro seja enviado no começo de junho para a gráfica! O cronograma sempre é feito de trás pra frente. Muito tempo né?

Podemos dizer que o período razoável para a produção de um livro é de oito meses a um ano. Mas a grande maioria leva mais de um ano. Há exceções? SEMPRE! Mas trabalhar com esse prazo maior nos ajuda a atuar de forma organizada e sem desespero.

Então, quando você pensar que o livro daquela série que ama está demorando lembre que ele está em uma dessas etapas aí de cima. Logo ele chega pra você!

 

2 respostas para “Batendo emenda com Carla Sacrato”

  1. Sandroka disse:

    Adoro saber mais sobre os processos. Tinha uma ideia da complexidade. Ainda assim, a ansiedade bate forte.
    🙂
    Parabéns mesmo pelo critério Faro de qualidade.

Deixe uma resposta para Faro Editorial Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Termos mais procurados

Arquivo