Mestres do mistério

Título: Mestres do mistério
Subtítulo: Crimes quase perfeitos em salas trancadas
Autores: Arthur Conan Doyle, Edgar Allan Poe, Jacques
Futrelle, G. K. Chesterton e Wilkie Collins
Formato: 16×23 cm
Páginas: 160
ISBN: 978-65-5957-137-6
Preço: R$ 39,90

AMAZON 

Descrição

Cinco mestres do suspense estão reunidos em uma sala trancada

Imagine o seguinte cenário: um personagem resolve se isolar em uma sala. Diz que quer se concentrar, que precisa de alguns minutos para si, e dá a entender que se sente ameaçado por outra pessoa. Na despedida, faz questão de trancar a porta por dentro. E algo suspeito acontece. Horas depois, ele não responde às batidas na porta. Então ela é arrombada. Dentro da sala, descobrimos o seu cadáver, com indícios de assassinato. Mas como é possível, se a porta ficou o tempo todo trancada e a chave continua na fechadura, do lado de dentro?

Essa premissa consagrada pelos escritores mais talentosos é o ponto de partida de todas as histórias reunidas neste livro. E o segredo por trás de cada trama cabe a você descobrir!

Então, apure os sentidos, aguce seu senso de detetive e prepare-se para entrar em um mundo de suspense e mistério, desfrutando das histórias mais criativas publicadas em todos os tempos.

Com curadoria de Victor Bonini!

OS AUTORES

ARTHUR CONAN DOYLE (1859-1930) foi um escritor e médico escocês, mundialmente famoso por suas histórias sobre o detetive Sherlock Holmes, consideradas uma grande inovação no campo da literatura criminal.

EDGAR ALLAN POE (1809-1849) foi um autor, poeta, editor e crítico literário norte-americano, integrante do movimento romântico em seu país. A Faro Editorial publicou O Corvo, sua obra mais conhecida e um dos mais famosos livros já escritos.

JACQUES HEATH FUTRELLE (1875-1912) foi um jornalista e escritor americano. Ele é autor dos livros de ficção e mistério apresentando o professor Augustus S. F. X. Van Dusen, também conhecido como The Thinking Machine por sua aplicação da lógica a todas as situações.

GILBERT KEITH CHESTERTON, ou G. K. Chesterton, (1874-1936) foi um popular ensaísta, romancista, contista, dramaturgo, jornalista e crítico de arte inglês. Por suas habilidades literárias, Chesterton também recebe a alcunha de “o príncipe do paradoxo”.

WILLIAM WILKIE COLLINS (1824-1889) foi um escritor e dramaturgo inglês ainda pouco conhecido pelo público brasileiro. Collins se tornou popular por seus livros A mulher de branco e A pedra da lua, tido como o primeiro romance moderno de detetive. Ao todo escreveu 27 romances, mais de 50 contos, pelo menos 15 peças teatrais e mais 100 obras de não ficção.