Baltasar Gracián

Baltasar Gracián

Baltasar Gracián y Morales (Belmonte de Calatayud, província de Saragoça, 8 de janeiro de 1601 – Tarazona , província de Saragoça , 6 de dezembro de 1658) foi um jesuíta e escritor pertencente ao Século de Ouro Espanhol , assim como o poeta Francisco de Quevedo (1580-1654) e o dramaturgo e poeta Calderón de la Barca (1600-1681). Dentre as obras mais importantes de Gracián encontra-se o romance O Criticon , uma das obras mais importantes de toda literatura espanhola, ainda não disponível em português. Sua qualidade é comparada a Dom Quixote de Miguel de Cervantes. De cunho filosófico, sua obra mais notória é A Arte da Prudência, um conjunto de trezentos aforismas sobre o bem viver.

Redes do(a) autor(a)

Livros do Autor(a)