Colega de Quarto

O romance policial “Colega de Quarto” nasceu com um pé nas histórias de detetives e outro no drama jovem-adulto.

O livro narra a história do estudante Eric Schatz, que começa a encontrar indícios pelo apartamento de que há mais alguém morando com ele. Um par de chinelos novo e gasto, uma escova de dentes estranha. O micro-ondas é ligado sozinho durante a noite. Até que, em determinada noite, Eric enxerga o vulto do misterioso colega de quarto entrar em seu apartamento pela porta da frente. Desesperado, o rapaz vai atrás de Conrado Bardelli, detetive particular, e exige soluções rápidas. Mas Bardelli mal consegue ajudar. Pois nessa mesma madrugada, Eric despenca da janela de seu apartamento.

O suposto suicídio leva Bardelli a investigar os amigos e a família do rapaz – e a perceber que os envolvidos farão de tudo para guardar os seus segredos. Mas qual deles tem a ver com a morte do estudante? O detetive precisa lidar com pessoas de diferentes círculos sociais para esclarecer o mistério, como os ricos pais de Eric, os jovens amigos de faculdade e os funcionários do prédio residencial onde tudo aconteceu.

 

Um suspense psicológico delicioso, bem arquitetado, que merece ser conferido. 

Raphael Montes – Autor best-seller de Dias Perfeitos

 

Quarta capa

 Eric Schatz, carioca que se mudou para São Paulo por conta do curso universitário, começa a perceber indícios de que há mais alguém frequentando o seu apartamento.

Primeiro, um par de chinelos.

Então, uma outra escova de dentes.  Depois, um micro-ondas que é ligado sozinho durante a noite, barulhos estranhos a qualquer hora e luzes que se apagam de modo misterioso.

Até que, em determinada noite, Eric enxerga o vulto do colega de quarto entrar em seu apartamento pela porta da frente.

Desesperado, o rapaz vai atrás de um detetive particular, mas parece ser tarde demais. Em menos de 24 horas, tudo acontece de modo acelerado e depois de uma ligação desesperada, cortada abruptamente, Eric despenca da janela do seu apartamento.

Em seu livro de estréia, o autor nos apresenta uma história urbana de tirar o fôlego. Um mistério que passa por uma relação familiar complicada, suspeitas por todos os lados, e camadas e camadas de culpados. Há alguém inocente?