A História Concisa da Literatura Alemã

A história concisa da literatura alemã ,

Faro Editorial

Autor: Otto Maria Carpeaux

Título: A história concisa da literatura alemã

I.S.B.N: 9788562409035

I.S.B.N (e-book): 9788562409042

Preço de capa: R$: 39,90


 

A literatura alemã está na origem de toda a cultura ocidental. Filósofos como Hegel, Marx, Nietzsche, Schopenhauer, Heidegger; a reforma protestante com Luthero; romancistas e poetas como Kafka e Goethe; e ainda na música, nas artes plásticas, na literatura da psicanálise com Freud e Jung, enfim, uma influência gigantesca na vida, no pensamento e na forma como vivemos.

Nesta obra, o leitor encontra uma síntese dos grandes momentos, livros e autores da literatura alemã, e conta com uma avaliação crítica de sua importância para a cultura e o desenvolvimento do país e sua influência nos principais movimentos culturais do mundo contemporâneo.

Uma forma concisa de conhecer a literatura da ‘Terra dos poetas e pensadores’.

Esta edição inclui um capítulo extra, escrito pelo professor Willi Bolle, que acrescenta mais de 20 anos da literatura alemã ao livro de Carpeaux, que seguia até 1963. Bolle incluiu até o ano de 1994, destacando toda a produção na época do muro de Berlim, que gerou uma literatura de ambos os lados, refletindo esse momento tão específico daquela nação e do mundo.

 

Dados Técnicos

Características
PESO 0.450 Kg
CÓD. BARRAS 9788562409035
NÚMERO DA EDIÇÃO 1
IDIOMA Português
ANO DA EDIÇÃO 2013
PRODUTO SOB ENCOMENDA Sim
MARCA Faro Editorial
I.S.B.N. 9788562409035
ALTURA 23.00 cm
LARGURA 16.00 cm
PROFUNDIDADE 1.50 cm
NÚMERO DE PÁGINAS 296
ACABAMENTO Brochura

Autor

Otto Maria Carpeaux nasceu no dia 9 de março de 1900, em Viena, na Áustria, com o nome de Otto Karpfen. Filho de pai judeu e mãe católica, educou-se consistentemente em Direito e Filoso­fia (em Viena), Ciências matemáticas (em Leipzig), Sociologia (em Paris), Literatura comparada (em Nápoles) e Política (em Berlim). Foi apenas quando converteu-se ao catolicismo, enquanto ainda vivia na Europa, que adicionou o nome “Maria” ao seu.

Em 1938, devido à ascensão e ofensiva nazistas, foge com a mulher para a Bélgica e, um ano depois, para o Brasil. Já um pro­fundo conhecedor de línguas – dominava o alemão, o inglês, o francês, o italiano, o espanhol, o latim, o flamengo, o catalão, o galego e o servo-croata –, aprende o por­tuguês em menos de um ano e, em 1944, naturaliza-se brasileiro. É nesse período que muda seu nome de “Karpfen” para “Carpeaux”, firma-se no jornalismo bra­sileiro e escreve sua maior obra, História da Literatura Ocidental (depois publicada em 8 volumes).

Após publicar inúmeros artigos, en­saios e livros como A cinza do Purgatório (1942), Origens e fins (1943), Uma nova história da música (1958) e ser aclamado por Aurélio Buarque de Holanda, Graci­liano Ramos, Álvaro Lins e Carlos Drum­mond de Andrade, entre outros. Declara encerrada sua carreira literária em 1968, quando, afeiçoado às ideologias de es­querda, passa a se dedicar unicamente à luta política. Morre em 3 de fevereiro de 1978, no Rio de Janeiro.

Nos diga o que achou :) “A história concisa da literatura alemã”